CNMP pune procurador que chamou Bolsonaro de ‘bunda-suja e fascista’

O Conselho Nacional do Ministério Público decidiu suspender por 30 dias o procurador de Justiça da Bahia Rômulo de Andrade Moreira, acusado de ofender a honra de Jair Bolsonaro, registra O Globo.

Logo depois das eleições de 2018, em um blog, Moreira chamou o então presidente eleito de “bunda-suja, fascista, preconceituoso, desqualificado, homofóbico, racista, misógino, retrógrado, arauto da tortura, adorador de torturadores, amante das ditaduras, subserviente aos militares”.

A decisão do CNMP deixará o procurador um mês afastado de suas atividades profissionais, sem receber salário. Para o relator do caso –Luciano Mariz Maia, vice-PGR–, Moreira extrapolou seu o direito à liberdade de expressão.

Sem Categoria
13/08/2019
Ver mais comentários
  • {{item.comment}}
    {{formataData(item)}}
      •   Respostas ({{item.filhos}})
    Ver respostas anteriores
    • {{itemResp.comment}}
      {{formataData(itemResp)}}